Hoje é

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

SERRA DO TAMBORIL: BELEZAS E MISTÉRIOS

José Ozildo dos Santos
Rosélia Maria de Sousa Santos
Almair de Albuquerquer Fernandes


N
o acesso até a Serra do Tamboril, partindo-se de Flores, pega-se a PE 227, indo-se até o Distrito Sítio dos Nunes, de onde, utilizando-se a BR 232, que liga aquela localidade à cidade Serra Talhada, chega-se a comunidade do Tamboril, 6 Km após o referido distrito.

Paisagem vista de cima da Serra do Tamboril

A Serra do Tamboril, além de sua beleza paisagística, abriga um rico sítio arqueológico, formado unicamente por pinturas: trata-se da Casa de Pedra do Tamboril. Para se chegar ao referido atrativo, a melhor trilha é a que se inicia pelo ‘Passador de Pereira’, situado num ponto dado pelas coordenadas 08º 02’ 90” S e 37º 53’ 89” W.
Serrote do Piquete

A mencionada Casa de Pedra encontra-se dentro dos limites traçados para uma área de preservação ambiental, consignada na antiga Fazenda São Gonçalo, que foi desapropriada no início do presente século, para a formação do Assentamento Rural Riacho do Navio II.

Sítio Arqueológico Casa de Pedra

O abrigo conhecido como Sítio Arqueológico Casa de Pedra encontra-se localizado num ponto dado pelas coordenadas 08º 04’ 57” S e 37º 54’ 63” W, numa elevação de 758 m.

Pinturas rupestres existentes na Serra do Tamboril

O sitio arqueológico apresenta um único painel de pinturas, onde se destacam três mãos humanas, ainda bastante visíveis. Um fato interessante observado é que tais representações possuem tamanhos iguais, ou seja, 13 cm x 6 cm, como se tivessem sido reproduzidas a partir de um mesmo molde.

Pinturas rupestres existentes na Serra do Tamboril

O referido sítio não apresenta pichações em suas pinturas. Nele, medidas já foram tomadas, visando evitar que produzidas por caçadores e lenhadores que passam pelo local, depredem o atrativo. 

Aspectos da vegetação nativa da Serra do Tamboril

É impossível subir a Serra do Tamboril e não se impressionar com a exuberância da vegetação nativa que cobre grande parte do referido acidente orográfico. Exemplares de Catingueiras, Facheiros, Angicos e outras espécies nativas, com alturas superiores a 10 m, são facilmente encontrados.

Aspectos da vegetação nativa da Serra do Tamboril

Vários pequenos cursos d’águas correm pelas encostas da Serra do Tamboril, inclusive, o riacho que dá nome a referida formação. Em alguns pontos, a água parece brotar do nada e sai correndo por entre a vegetação para desaparecer lá na frente. Noutros pontos, pequenas quedas d’água modificam a paisagem, tornando-a mais bela e encantadora.

Queda d’águas - Encostas da Serra do Tamboril

Outros dois atrativos da Serra do Tamboril que se destacam por suas belezas e caracteres são o Serrote do Piquete e a Pedra do Altar. Tais formações são separadas por uma distancia de praticamente 1,5 km e estão situadas em lados opostos, oferecendo amplas visões do entorno da referida serra.

Fotos: Rosélia Santos
Guia: João José da Cruz Neto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GOSTOU? COMPARTILHE!

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More